Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

06
Set17

A minha gaiola dourada

por maga rosa

 

Estamos na fase de Lua cheia, hoje, precisamente à hora em que acordei, lá estava ela no seu auge! E esta Lua Cheia mesmo em cima do meu Ascendente trouxe ao de cima algumas reflexões. A Lua é isso mesmo, são as memórias e vivências que vamos carregando na nossa bagagem. Em Peixes ela traz à tona o sonho e é sobre esse sonho que eu hoje escrevo…
 
Não foi há muito que tivemos um eclipse solar no signo de Leão e sobre o qual até escrevi aqui. No meu mapa natal, para além de se dar na casa VI (a  das rotina e tarefas dodia-a-dia), até que não “tocou” nada significante em Leão (signo onde estava oSol no momento do eclipse) e nem no seu signo oposto, Aquário. No entanto, adupla (Sol e Lua) conseguiram tocar a minha Lua através daquilo a que os astrólogos chamam de sextil, um aspecto tido de bonzinho, amigável. E onde está a minha Lua natal? Precisamente na casa IV, que significa as raízes, a bagagem que carrego comigo e literalmente a minha casa. E por quadratura (um aspecto mais tenso), ao regente do meu ascendente.
 
E não é que umas semanas antes de se dar o eclipse, comecei com uma sensação que nem eu mesma entendia. Era como se sentisse uma vontade inexplicável de me libertar dealgo… De começar de novo. Simplificar é o termo mais correcto até, para estemeu sentir.
 
A casa ficou grande demais. Exigente demais. Sufocante para esta minha alma nómada. E eu que adoro a minha casa, o meu lar. O meu cantinho no mundo, que construí de raiz com tanto amor e dedicação. Aqui está tanto de mim. Esta casa sou eu e tornou-se na minha gaiola dourada. 
 
Não perdeu o encanto, mas tornou-se demais. E dei por mim a ver terrenos, a dar primazia à vista. Ao espaço envolvente. Poder ver um nascer do sol da janela,ou o pôr-do-sol sentada à porta da casa. Ter a natureza paredes meias, mas sem perder de vista a civilização. Poder viver mais lá fora e menos cá dentro. 
 
Dei por mim a falar ao telefone com o senhor de uma imobiliária e a dizer-lhe que desejo uma casa pequenina. Ele riu-se e respondeu:
 
-“ Tem graça, é que toda a gente quer o contrário, cada vez maior!”
 
Pois, então eu estou virada do avesso, só pode!
 
Quero a minha casinha pequenina, com muitas janelas e portas abertas para a rua, para ver eviver o mundo lá fora.
 
A tensão que o eclipse causou (e ainda está a causar) no planeta regente do meu ascendente na casa III (que significa o ambiente à nossa volta, entre outras coisas) está a empurrar-me literalmente para fora da minha casa e de mim mesma.
 
Só por curiosidade… Há 18 anos, em 1999, precisamente quando se deu um eclipse no signo de Leão, no mês de Agosto andávamos nós a empacotar tudo e a deitar abaixo a casa que anteriormente ocupava este sítio. A casa velhinha para onde viemos morar com a nossa filha bebé, há 29 anos, também em Agosto.
 
Eu sou de signo Touro. Mudança? Isso é com calma!
E vem um eclipse que eu até desvalorizei, para mexer com as minhas estruturas internas no sentido de me obrigar à mudança…
 
🌞🌛
 
 
 
                                                                                                          Imagem ilustrativa: Pinterest
30
Jul17

"O sonho comanda a vida"

por maga rosa




















“Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
  como outra coisa qualquer…”
 
 
Já pensaram como seria se não tivéssemos a capacidade de sonhar? Costumo dizer que, quem deixou de sonhar é como se tivesse deixado de viver. É o sonho que nos faz querer fazer mais, ser mais… É a alavanca que nos serve de impulso para nos pormos ao caminho (o que fazemos quando chegamos ao destino, isso já é outra coisa). Ou se andamos numa espiral de sentidos sem sair do mesmo lugar. Eu por vezes sou assim, sonho, sonho…deixo-me andar por ali a pairar e não arrisco a dar forma a este turbilhão criativo que me preenche até à alma. 
 
“Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel…”
 
 
 
É por isso, que quem sonha vive num mundo multicor, numa tela inacabada e em constante transformação e os pincéis têm o poder mágico de pintar sem limite de formas e detalhes. 
 
“Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
 
entre as mãos de uma criança.”
 
E eu, saltando por cima da minha modéstia e esperando não estar a dar um salto maior que as pernas, atrevi-me a sonhar mais alto e a querer levar mais longe esta bola (blog), que tanto prazer me tem dado carregar. Sei que somos pequeninos(eu e a minha criação), mas também tenho o direito de sonhar, ou não tenho? ;)
Passo a vida a dizer que nada acontece por acaso e que devemos estar atentos aos sinais…E foi o que decidi fazer quando (mais uma vez e por acaso), ouvi falar em Blogsdo Ano na rádio...
 
 
Obrigada, ao António Gedeão, por nos ter dado a pedra filosofal!
30
Jul17

"O sonho comanda a vida"

por maga rosa




















“Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
  como outra coisa qualquer…”
 
 
Já pensaram como seria se não tivéssemos a capacidade de sonhar? Costumo dizer que, quem deixou de sonhar é como se tivesse deixado de viver. É o sonho que nos faz querer fazer mais, ser mais… É a alavanca que nos serve de impulso para nos pormos ao caminho (o que fazemos quando chegamos ao destino, isso já é outra coisa). Ou se andamos numa espiral de sentidos sem sair do mesmo lugar. Eu por vezes sou assim, sonho, sonho…deixo-me andar por ali a pairar e não arrisco a dar forma a este turbilhão criativo que me preenche até à alma. 
 
“Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel…”
 
 
 
É por isso, que quem sonha vive num mundo multicor, numa tela inacabada e em constante transformação e os pincéis têm o poder mágico de pintar sem limite de formas e detalhes. 
 
“Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
 
entre as mãos de uma criança.”
 
E eu, saltando por cima da minha modéstia e esperando não estar a dar um salto maior que as pernas, atrevi-me a sonhar mais alto e a querer levar mais longe esta bola (blog), que tanto prazer me tem dado carregar. Sei que somos pequeninos(eu e a minha criação), mas também tenho o direito de sonhar, ou não tenho? ;)
Passo a vida a dizer que nada acontece por acaso e que devemos estar atentos aos sinais…E foi o que decidi fazer quando (mais uma vez e por acaso), ouvi falar em Blogsdo Ano na rádio...
 
 
Obrigada, ao António Gedeão, por nos ter dado a pedra filosofal!
24
Jun17

Alma hippie...

por maga rosa

 

Aqueles 6 ou 7 meses a viver numa roullote num parque de campismo, foram dos mais felizes da minha vida e hoje ao recordar com o marido, acontecimentos e pessoas dessa época, ocorreu-me que é por isso que me apetece tanto ser nómada…
 
Tínhamos ambos 21 anos, o “sangue na guelra” como dizia o meu saudoso pai e um mundo inteiro para conquistar. Ele vindo das ilhas, mas já com um rol imenso de histórias vividas. Eu, criada na província com toda a liberdade própria desses locais e a cabeça cheia de sonhos. Apaixonados. Ele, mesmo sem canudos, a subir a pulso num organismo público (onde ainda se encontra passados 30 anos). Eu a conquistar também o meu espaço no mercado de trabalho. Ele, à época, guarda do referido parque. Eu, um pouco mais longe a fazer o curso para guardas da psp. Sem medos e com toda a naturalidade típica da nossa geração, arriscámos num crédito para comprar aquela que iria ser a nossa morada nos meses seguintes. Na bagagem levámos pouca coisa. Também não tínhamos muito. Tínhamo-nos um ao outro e era quanto bastava.
 
Do parque de campismo fizemos a nossa casa e no nosso pequeno mundo couberam todos aqueles que por ali passaram e deixaram marcas na nossa memória e no nosso coração. Uns só de passagem, outros por uma temporada quase tão longa quanto a nossa. Partilharam-se refeições, histórias, momentos em frente à nossa pequena tv a preto e branco. Música. Acordes de viola. Lições de música. Ainda há quem se lembre das nossas lutas corpo-a-corpo. Ele o judoca que era e eu a aplicar o que aprendia com ele e nas aulas do curso.
 
Foi ali,na roullote, que ele soube que ia ser pai. E foi tempo de começar a procurar uma casa a sério…
 
Devem ser estes peixinhos que tenho no ascendente que me dão este meu lado hippie e alma de cigana. E esta vontade de pegar no marido e pormo-nos ao caminho…
 
Um dia ainda vou. Ai se vou!
Mas desta vez quero uma autocaravana! O que achas marido? ;)
 
 
                                                                                         Foto : Pinterest
 
06
Jan14

dia 1

por maga rosa
 
                                                           
 
Não é por acaso que escolhi este dia, dia de Reis, para o nascimento deste meu novo projeto. Possivelmente aqueles Magos que vieram do Oriente seguindo a luz de uma estrela, para visitar Jesus, seriam astrólogos e astrónomos, duas atividades que à época andavam associadas. Actualmente no dia 6 de Janeiro comemora-se o dia do Astrólogo. Por outro lado, é também o dia da Senhora do Destino (deusa tríplice), na tradição Celta.
Não vos trago ouro, mirra e incenso, mas sim os meus conhecimentos, em especial de astrologia e tarot, além de um pouco do meu dia-a-dia com as coisas que eu sei e gosto de fazer, mas sempre de uma forma leve e bem-humorada.
Espero que se sintam bem neste (meu e vosso) espaço e que aqui encontrem um pouquinho da magia da vida.
Juntos trilharemos o caminho dos sonhos, sempre guiados por uma boa estrela, em busca da realização e felicidade.
 
                                                                   Para vós,

                                                              o melhor de mim

 
 
                                                               a maga Rosa
 Imagem daqui

Quem é a maga rosa?

É uma alma antiga, bruxinha ou alquimista, que sabe que é o sonho que comanda a vida e que o essencial só é visível ao coração, pelo que coloca paixão em tudo o que faz, mesmo que aos olhos dos outros não passe de uma lunática. Quando desce à terra, deita cartas e lê nos astros, enquanto vai espalhando pinceladas de cor e boas energias!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • maga rosa

    * Aliás, PDI (peço desculpa pelo palavrão... Porra...

  • maga rosa

    Pois, deve ser mesmo isso! Como diz o marido: "é o...

  • Isa Nascimento

    Maga, minha querida... acho que o problema é mesmo...

  • maga rosa

    É isso mesmo, é tudo uma questão de opções... Se p...

  • Bruxa Mimi

    Foi a vossa opção e deixou-vos felizes... Então qu...

Em destaque no SAPO Blogs
pub