Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

12
Nov18

A mandala - resultado final e o que significa

por maga rosa

A mandala - resultado final (2).jpg

 

Finalizada não sei se algum dia estará, porque há sempre um pormenor mais que se pode acrescentar, ou modificar. Por agora é assim que está e ficará nos próximos tempos. Como podem ver, esta é uma mandala muito rica em detalhes e todos eles têm um significado aqui, nesta pintura e neste ambiente.

Toda a mandala que faça jus ao nome, tem um centro à volta do qual se vão desenhando círculos e desenhos. A peça central é o seu coração, um espaço sagrado, de onde irradia enorme força. A minha mandala, no seu todo, representa o universo, o meu universo esotérico, as forças pelas quais me guio.

 

A mandala - resultado final (1).jpg

 

No meu círculo mágico está representado o meu trabalho e como não faço questão de que seja segredo, vou deixar aqui uma explicação acerca de cada símbolo que a preenche.

 

Ali estão representados a Astrologia e o Tarot, tanto nas cores como nas formas. As cartas (tarot), nos símbolos das cartas de jogar (paus, copas, ouros e espadas) e nas coroas. A astrologia, através dos seus elementos (a base de toda a interpretação astrológica), encontra-se no Sol (elemento Fogo), nas flores e na barra verde (elemento Terra), no azul do céu à volta do sol e na barra exterior (elemento Ar) e nas ondas da barra exterior (elemento Água). A barra de fora representa o mar e o céu. A astrologia está ainda representada naquele céu estrelado, onde se encontra também a Lua nas suas quatro fases.

 

A mandala - resultado final (5).jpg

 

Este desenho chama-se Sei-He-Ki, símbolo de energia utilizado nas terapias de Reiki e representa a cura e a protecção. Pintei-o na minha mandala para harmonizar o ambiente e a quem me procura.

 

 

 

A mandala - resultado final (7).jpg

 

 

Cho – Ku – Rei é nome desta espiral, um outro símbolo de Reiki que se usa para aumentar o efeito do anterior. Ele activa e aumenta o poder de cura e de protecção. Além de servir de “interruptor” do Sei he ki, ele ajuda a elevar a nossa consciência.

 

 

A mandala - resultado final (6).jpg

 

O mantra “OM” representado neste símbolo, é um som que se usa muito nas práticas de Ioga e dizem ser o som do universo. Ao ser “dito”, ou entoado para ser mais correcta, sente-se uma vibração na garganta e no cérebro o que estimula o pensamento e a intuição, assim como induz à concentração e meditação. Ele representa o passado, presente e futuro.

 

 

 

A mandala - resultado final (8).jpg

O Olho de Hórus, outro símbolo de poder e protecção. É o terceiro olho, aquele que faz a ligação entre o corpo e a alma e que tudo vê. (Há quem diga que este representa a glândula pineal que se encontra no meio do cérebro e produz a melatonina, hormona que ajuda a regular 

o sono e a reduzir o stress. )

Este é um símbolo de clarividência.

 

A mandala - resultado final (4).jpg

 

 

Não podia deixar de desenhar também uma bússola, para que todos aqueles que vêm até mim em busca de respostas encontrem o seu Norte.  

 

 

 

 

A mandala - resultado final (9).jpg

 

A moeda (Ouros) a representar o mundo físico e prático (também é preciso para materializar tudo o resto). O pentáculo, a estrela de 5 pontas, tem grande semelhança com o corpo humano. Este é também mais um símbolo que representa o tarot.

 

 

 

 

A mandala - resultado final (10).jpg

As pétalas rosa clarinho à volta do centro, são pétalas de lótus. Escolhi o rosa, porque além de ser a cor associada ao amor, é o lótus que representa Buda. Simboliza o crescimento espiritual, a sabedoria e a esperança na resolução dos problemas e dificuldades. A flor nasce na lama e desabrocha linda à luz do Sol sem que se suje.

 

A barra seguinte, a lilás, tem esta cor em alusão à espiritualidade e intuição. É uma cor que transmite calma e tranquilidade. Nela coloquei o símbolo da paz, pelo seu significado e em representação ao meu lado mais hippie.

 

A mandala - resultado final.jpg

 

A toda a volta da mandala desenhei uma flor-de-lis estilizada, que não é mais nem menos que um lírio. Encontrei o desenho num daqueles livros para pintar, que gostei e resolvi reproduzi-lo aumentando-o com a tal técnica que nos ensinam na escola. Fez parte do programa no meu 8º ano de escolaridade. Podia ter desenhado à mão livre, mas não era a mesma coisa! :D

 

Na minha pintura a cercadura de flores-de-lis está em representação da natureza e da simplicidade. Só depois do desenho feito na parede, fui pesquisar o significado e fiquei surpresa ao saber que é um símbolo da coroa francesa, mais precisamente do rei. Eu bem digo que noutra encarnação devo ter vivido em França! :) É que esta escolha foi completamente intuitiva. É também o símbolo dos escuteiros.

 

A mandala - resultado final (3).jpg

  Por último, voltemos ao centro. É do centro que emerge toda a força e é para o centro que convergem todas as energias. No esboço inicial tinha uma rosa, em representação da “maga rosa”, aquela que está por trás de tudo isto e que faz a “magia” com os conhecimentos adquiridos. Mas, por trás não é no centro e se há coisa que eu não pretendo é que tudo gire em torno de mim. Eu sou uma intérprete, um veículo ou canal de energias, uma peça fundamental neste puzzle, mas não o centro da minha mandala. Assim sendo, optei por pintar um trevo da sorte, outro símbolo de que gosto muito e até uso no blogue que tenho na plataforma blogspot. No do Sapo ainda não, mas pretendo aplicá-lo aqui também, se conseguir. Já todos sabem o que significa, pelo que não me vou estender na sua explicação. É a sorte (e novamente a esperança pela sua cor verde), que todos buscam e para todos aqueles que em consulta ou não, entrem na minha sala de trabalho.

🙏  🍀

 

ps. podem ver outros post´s sobre esta mandala aqui e aqui

                                               

                                                                                                       Créditos: maga rosa

 

 

09
Nov18

O progresso da minha mandala...

por maga rosa

O-progresso-da-minha-mandala1.jpg

 

Não é assim que ela está agora, mas já esteve. A seu tempo irei publicar o resultado final. Foi todo um processo que me encantou, o de ir superando desafio atrás de desafio, a descoberta da minha mandala, pormenor atrás de pormenor e a descoberta de mim mesma. Percebi que posso fazer muito mais. Que sou capaz. E que adoro fazer arte. Sim, porque mesmo com todos os defeitos inerentes, é arte. Toda a criação é arte. E a imaginação é o limite (mesmo com algumas inspirações pelo meio, mas isso também faz parte do processo). E para mim, uma grande, mas grande inspiração, é a artista Alisa Burke!

 

Comecei por escolher o sítio na parede, meio que a olho e desenhei os círculos de forma um pouco rudimentar, com recurso a uma régua de 50 cm e um transferidor. Tem cerca de 1 metro por 1 metro. Não havia cá compassos e muito menos com aquele tamanho todo. No momento não pensei naquela forma tão básica, de atar um lápis na ponta de um cordel. Mas valeram-me os materiais (ainda cá andam alguns), que ficaram dos tempos de estudante das minhas filhas. E o que aprendi nas aulas de desenho. Afinal não esqueci tudo. Aquela técnica das proporções deu-me cá um jeitão para passar do desenho pequeno para a dimensão final. Usei a escala de 1 para 6 e folhas quadriculadas. Um centímetro corresponde a seis. Depois foi só passar para papel vegetal e decalcar com lápis de carvão na parede.

 

O-progresso-da-minha-mandala3.jpg

 

O-progresso-da-minha-mandala4.jpg

 

Para os olhos mais críticos, eu bem sei que tem ali um erro de cálculo , mas a tomada é que não avisou que também queria fazer parte do desenho e acabou por ficar de esguelha. São pormenores. Podia ter apagado e voltar a desenhar os círculos bem alinhados com a tomada, mas arriscava a ficar com a parede toda borrada do lápis e essa ideia não me agradou (é que já ia na cercadura de lírios).

 

O-progresso-da-minha-mandala5.jpg

 

Aquele pincel fino acompanhou-me ao longo de todo o processo da pintura. Pensei que o seu manuseio fosse mais difícil e o resultado, que nem sempre ficou perfeito, no seu todo agrada-me. Iniciei aquela relação um pouco a medo, mas no final ficámos amigos. 

 

O-progresso-da-minha-mandala2a.jpg

 

Podem ver o início de todo este processo, ainda em esboço, aqui.

 

                                                                                                   Créditos das fotos: maga rosa

30
Out18

No reino das mandalas...

por maga rosa

mandala1.jpg

 

Esta é uma mandala by maga rosa. Uma mandala cheia de significados para um cantinho especial. Aqui ainda está no papel, mas na realidade o projecto já está em andamento e em breve publicarei o progresso.

 

A palavra “mandala” significa círculo e é formada por um centro à volta do qual se vão desenhando formas geométricas ou outras figuras. Mais ou menos elaboradas, mais ou menos coloridas, as mandalas são muitas vezes usadas em meditação e para ajudar na concentração.

 

A vida é cíclica, assim como o tempo. A cada final de ano fecha-se um ciclo, para logo a seguir se iniciar outro. O mundo também é redondo. E esta figura tão usada entre os budistas é a perfeita e bela representação do mundo. Do mundo de cada um e como cada um o vê e o pinta. E o meu mundo (esotérico pelo menos), está ali colorido naquela folha de papel em forma de esboço.  

 

 

mandala.jpg

 

 

                                Créditos das imagens: maga rosa

11
Jan17

Tapete feito de histórias

por maga rosa







Este não é um tapetequalquer. São tiras e mais tiras de tecido que quase daria para dar a volta aomundo. São retalhos de várias vidas inseparáveis pelos pontos que as une. É umtapete com história. Histórias das pessoas que um dia as vestiram. Nele vejouma menina de saia verde e mochila às costas a caminho da escola. Vejo-me a mimde vestido pelos tornozelos, de um azul acinzentado, que tanto podia ser feitodo céu carregado em dia tempestuoso, como dos caminhos pedregosos de aldeiatransmontana. Vejo uma casinha térrea com as suas cortinas às flores. E afelicidade estampada no rosto de uma espanhola de vestido às bolinhas e xailede franjas pelos ombros. É um tapete feito com as voltas que o destino nostraçou. Foi purificado nas voltas roxas pela iniciação ao reiki e ganhou oequilíbrio nas posturas do yoga.

Aquilo que antes era só um montinho de pequenas sobrasde tecidos e excedentes de bainhas e cós de calças, logo se transformou numamontanha de roupas fora de serviço e guardadas à espera de novo destino. Umas mais recentes, outras nem tanto. Umasguardadas sabe-se lá porquê, outras pela velha máxima de que ainda poderiam vira servir para alguma coisa. E eu que me encanto com as cores e texturas dostecidos e em tecer histórias nos seus padrões. E reinventar. E dar nova vida àquilo que supostamente já deu o que tinha a dar, porque velhos nem os trapos!



Guardei algures as fotos do passo-a-passo, mas comoeste é um trabalho já com algum tempo, foi-se a bendita pasta. Com o excesso defotos, ou falta de organização delas, é como procurar uma agulha numpalheiro. 

Numa descrição breve: 
Cortei os tecidos em tiras que cosi umas às outras aleatoriamente.Com uma agulha de croché, nº 8, comecei por fazer um pequeno círculo de cordãopara servir de suporte à volta seguinte de pontos baixos. Tricotei sempre atoda a volta e até ao tamanho desejado, com o mesmo ponto (baixo),acrescentando alguns pontos a cada nova carreira para dar o formato plano. 

É simples, económico e um óptimo anti-stress. Também se podem usar rolos detrapilho em vez de tiras cortadas em casa.



24
Mar15

Mandalas

por maga rosa
Lindas, lindas!
Sou apaixonada por mandalas e grande admiradora de quem aplica a suacriatividade nesta arte. Ontem passei o serão a fazer uma pesquisa sobre oassunto e com enorme vontade de pôr mãos ao trabalho e dar vida a umas bemcoloridas para o meu atelier. Sim, porque a cor é o meu oxigénio. É o ar querespiro!

Na minha visita por uns tantos sites, acabei por dar de caras com umasmandalas lindíssimas da artista Andréa Tolaini que me deixaram fascinada.Fiquei apaixonada mesmo!

Para quem não sabe, o nome “mandala” vem do sânscrito e significa círculo.Todo o trabalho se desenvolve a partir de uma peça central e em volta desta. Nobudismo e hinduísmo as mandalas são utilizadas como ferramenta de meditação etrata-se de um “objecto” carregado de forte energia e grande poder.
O seu centro simboliza a totalidade, a divindade e a consciênciasuperior ou cósmica. Em torno deste, desenhado geometricamente ou em forma de círculo,está representada a personalidade humana e as infinitas formas de como ouniverso se manifesta.

Ao ir para a cama e pisar o tapete, reparei que tenho uma mandala noquarto, feita por mim… 
 (essa, será assunto para outro post!) ;)



Mandalas lindissimas da Artista AndréaTolaini

Belíssimas mandalas em quadro ou tecido, do artista gráfico Marcelo Dalla

Mandala Tibetana em areia , imagem Metamorfose Digital




Quem é a maga rosa?

É uma alma antiga, bruxinha ou alquimista, que sabe que é o sonho que comanda a vida e que o essencial só é visível ao coração, pelo que coloca paixão em tudo o que faz, mesmo que aos olhos dos outros não passe de uma lunática. Quando desce à terra, deita cartas e lê nos astros, enquanto vai espalhando pinceladas de cor e boas energias!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • maga rosa

    Força!Se precisares de alguma dica, cá estou para ...

  • Isa Nascimento

    Amor incondicional...

  • Sofia

    Olá,Nós aqui em casa também fizemos as nossas Um ...

  • Sofia

    Olá,Que inspiração, gostava muitoo de fazer a minh...

  • maga rosa

    É uma Rainha de metro e meio de altura (mais coisa...