Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

05
Abr20

Quarentena - dia 22

por maga rosa

Quarentena - dia22.jpg

 

O Sol anda a brincar às escondidas connosco, só pode. Ainda ontem esteve um dia tão bom, tão agradável. Tão convidativo. Talvez o problema esteja aí mesmo, os dias não podem ser demasiado convidativos e a natureza sabe disso. E também sabe que o ser humano é sem noção e sem respeito uns pelos outros e pelo ambiente à nossa volta.

 

Quanto mais sol e mais convidativo estiver o tempo, mais a vontade de sair de casa nós temos. E os sem noção não se limitam à vontade de… Eles vão mesmo. E é vê-los a fazer fila nas saídas das cidades. A passear. A conversar em grupinhos. A socializar como se estivesse tudo bem. Mas não está. E tão depressa não vai estar se continuarem a fazer ouvidos moucos às recomendações.

 

Qual será a parte do #fiquem em casa que ainda não perceberam?

 

Para quem não sabe, ou não quer saber, fica o conselho para que pesquisem sobre a gripe espanhola de 1918. A famosa pneumónica. Há até um documentário sobre o assunto. Pesquisem. Leiam. Informem-se. E depois concluam se querem que desta vez seja igual, com milhões de mortes por todo o lado.

 

E não, não vai ficar tudo bem!! (Pelo menos, não para aqueles que vão morrendo, ou que ficam com sequelas em consequência da infecção pelo covid-19.)

 

O meu texto de hoje vai para os SEM NOÇÃO.

 

 🍀                       

                                                               (Foto retirada do google)

26
Out17

A fonte encantada...

por maga rosa

 

Num cenário idílico, entre o verde no vale de uma encosta de Santarém, esconde-se esta bela fonte. A Fonte das Figueiras, construção medieval que sobreviveu até aos nossos dias, foi porventura local de mouras encantadas, cavaleiros sedentes e camponeses a caminho das planícies que se encontram aos pés da nossa bonita cidade.
 
Quem sabe, foi ali que a Maria do Monte, nascida e criada na encruzilhada em frente, descia para beber água e encontrou o Chico da Nora, por quem se enamorou e trocou uns beijos às escondidas.
 
Hoje, com as minhas filhas (as minhas musas), aproveitámos um pouco da manhã outonal para fazer uma sessão fotográfica e absorver as energias do local. Tem dias que uma nuvem de nevoeiro cerrado e baixo paira por ali pelo vale acima, dando-lhe uma aura de mistério. É a nossa Avalon Ribatejana. Hoje não tivemos essa sorte.
 

 

 Ainda houve lugar para a brincadeira…

 
 
Foi por um triz que não caí à água, mas depois de algum equilibrismo, o tombo deu-se para o lado contrário. Sorte!
 
 
 
 
 
 
Desta descendente de celtas, Ibéricos e com uma costela mourisca, um grande xi- ♥   
                     
(ah, e visitem à vontade, que a entrada é livre e aberta a todos!)
 
                                                                                                   Fotografias: maga rosa
                                                       

 

 
16
Out17

E porque hoje é o dia Mundial da Alimentação...

por maga rosa

 

O drama do fogo repete-se e perante tamanha calamidade que o país vive novamente, fico sem palavras… Os meus dedos ficam suspensos sobre as teclas enquanto um nó se fixa na garganta e nada sai. Não há palavras, mas as emoções são muitas!...
 
…Pelo que prefiro escrever sobre coisas boas.
 
Pão!
 
Hoje é o dia Mundial da Alimentação e por extensão, também o dia do pão, aquele produto tão nosso, tão bom, tão fácil e ao mesmo tempo tão rico. Alimento de ricos epobres, que atravessou gerações, ganhou conotação religiosa e lugar na história…
… e ainda foi alvo de um milagre!
 
- “São rosas senhor, são rosas…” palavras daquela cujo marido há 7 séculos plantou o pinhal, que hoje desapareceu sob o fogo e ao ser interrogada pelo consorte levando no regaço um monte de pães para distribuir pelos pobres.
 
Pão quentinho, acabado de sair do forno a lenha e com manteiga a derreter (quando não era margarina!), povoa as minhas lembranças… Na aldeia fazia-se o pão para a semana. Dava trabalho, pelo que a fornada dava para uma semana inteira. E se durava! Mesmo duro era uma maravilha e não havia cá bolores que entrassem com ele. Que bom que era o cheiro do pão da minha avó paterna. E o da minha mãe. Mais tarde mudei-me para uma casa que tinha forno à antiga, não um mas dois, e foi a minha vez de transformar farinha, água, sal e fermento, em deliciosos pães. Hoje os fornos já não existem e compro o pão na padaria, com variedades que nunca mais acabam.
 
Diz o ditado que “em casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão”, então que o pão não falte a ninguém, em nenhuma casa, em nenhuma mesa!
 
 

 

 
 
 
 
Fotos: Pinterest, Couleur, Cacho 
Fotografia "À mesa" do arquivo pessoal (euzinha).

 

Quem é a maga rosa?

É uma alma antiga, bruxinha ou alquimista, que sabe que é o sonho que comanda a vida e que o essencial só é visível ao coração, pelo que coloca paixão em tudo o que faz, mesmo que aos olhos dos outros não passe de uma lunática. Quando desce à terra, deita cartas e lê nos astros, enquanto vai espalhando pinceladas de cor e boas energias!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • maga rosa

    É isso mesmo, é tudo uma questão de opções... Se p...

  • Bruxa Mimi

    Foi a vossa opção e deixou-vos felizes... Então qu...

  • maga rosa

    Sim, pode! Mas não seria a mesma coisa ter que lim...

  • Bruxa Mimi

    Casar em tempo de pandemia também pode ser na Igre...

  • maga rosa

    Força!Se precisares de alguma dica, cá estou para ...