Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

05
Mai20

Aniversário da maga

por maga rosa

Aniversário da maga.jpg

 

Hoje, esta que vos escreve completa mais uma primavera. E eu que gosto tanto de primaveras!

Para festejar resolvi lançar um desafio na página de facebook com o mesmo nome do blog. 

Maga rosa.

Partilho aqui convosco as regras do jogo, para quem queira lá entrar e participar.

 

Hoje a maga faz anos mas quem ganha presente será um de vocês. Para comemorar, vou sortear uma consulta de tarot online (em privado, é claro) entre aqueles que seguem esta página. 

 

As condições para participarem são as seguintes:

- Gostarem da página (terem seleccionado o “gostei” lá no cimo da página)

- Deixarem comentário nesta publicação (Só contam os comentários feitos nesta página)

- Partilharem

- Participações só até dia 07 de Maio às 12h00

- Atribuirei um número a cada participante e o resultado do sorteio será anunciado às 17 horas do dia 07

 

 

Grata pela vossa presença! 

 

 

 

 

15
Abr20

Quarentena - dia 33

por maga rosa

Quarentena - dia 33.jpg

 

Para quem segue a minha página de facebook deve ter reparado que não tenho feito a habitual publicação da carta do dia. Quase o tempo todo da quarentena. Não foi propositado. Foi uma escolha de alma. Uma necessidade de recolhimento interior. Sem querer, acabei a fazer uma espécie de purga energética. Hoje voltei a baralhar as cartas do tarot e a abrir mapas astrais. Voltei a decifrar símbolos e a ter a curiosidade típica de qualquer astrólogo. 

 

Estou a pensar em experimentar uma abordagem diferente. Em vez da carta do dia, usar as minhas cartas dos anjos para deixar mensagens. Por agora. Por um tempo. Depois se verá. Um dia de cada vez. Sigam-me no facebook. Talvez passe a dar mais uso ao Instagram.

 

A minha filha foi chamada para integrar as equipas que irão trabalhar no hospital de retaguarda. Agora é tempo de formação. Depois se verá. Cada coisa a seu tempo. A cada dia tudo pode mudar. Os tempos actuais são assim mesmo. Nunca se sabe o que nos trará o dia seguinte. Esperemos que não seja necessário. Que a enfermaria improvisada se fique por isso mesmo. Um improviso sem necessidade de ser posto em prática.

 

Hoje fui encontrar a Joaninha numa pose tão fofa, dentro do alguidar da roupa, que não resisti em pegar na câmara fotográfica. Não pode ser só a Milka a ter lugar de destaque.

 

Quarentena - dia 33a.jpg

Quarentena - dia 33b.jpg

Quarentena - dia 33c.jpg

🍀

26
Fev20

A bruxa que há em mim

por maga rosa

A bruxa que há em mim.jpg

 

Carnaval para mim representa brincadeira, risos, criatividade e liberdade. A liberdade de podermos ser as personagens que nos apetecer sem sermos apelidados de loucos (se bem que isso nem me preocupa assim tanto).

 

Em retrospectiva, dou por mim a pensar que a fantasia que me encaixa na perfeição (para além de palhaça) é a de bruxa. E é aquela de que mais me mascarei até hoje. A bem ver, esta já está na minha essência só não uso as vestes típicas e o chapéu de bico no meu dia-a-dia.

 

Se ter uma intuição mais afinava é ser bruxa, então eu sou.

Se gostar das mezinhas que a natureza nos dá é ser bruxa, então eu sou.

Se procurar respostas nas cartas é ser bruxa, então eu sou.

Se ler o perfil astrológico das pessoas é ser bruxa, então eu sou.

 

Vendo bem, o ser bruxa está-me no ADN. Tenho uma mãe que é cartomante. À minha avó paterna, que não sei bem até onde iam os seus conhecimentos nestas artes, cheguei a ver, ainda eu era criança, aplicar ventosas nas costas da minha tia para lhe tirar dores. Isto foi uma coisa que sempre me suscitou curiosidade. Onde terá ela aprendido a técnica? Tendo em conta que era analfabeta… Nem o nome dela sabia escrever. E não eram uns copinhos quaisquer não senhor. Tinha as ventosas como devem ser, lembro-me muito bem. Também a vi a cortar o quebranto, ou lá o que era, num pau de figueira. Se isto não é ser bruxa, então não sei o que seja.

 

E depois havia a minha avó materna, que morreu jovem com um bebé no ventre e dizem que era santa, pela maneira de ser e porque o corpo se manteve intacto durante todos os anos em que permaneceu debaixo da terra. Às tantas cansaram-se de a manter enterrada e levaram-na sabe-se lá para onde, já que a terra a devolvia sempre como tinha sido lá posta. À minha mãe recusaram-se a dar explicações alegando não haver registo. Há quem diga que a levaram para uma igreja. Só perguntas sem resposta, mas de uma coisa tenho a certeza, havia ali qualquer coisa fora do comum naquela minha antepassada.

 

Numa leitura da aura foram-me descritas algumas vidas antes desta e era sempre alguém que fazia uso de mezinhas e da magia, ou com conhecimentos fora do tempo e do habitual. Pelos vistos, está-me no sangue e na alma.

 

Bem, vivêssemos nós há uns séculos atrás e eu a esta hora já estava na fogueira.

 

A bruxa que há em mim1.jpg

 

05
Fev20

Capricórnio e a árvore da vida

por maga rosa

Capricórnio e a árvore da vida1.jpg

 

E por último vem Capricórnio. O último nas publicações e nas pinturas, mas não na ordem zodiacal. Este foi aquele signo que andei a maturar antes de o tornar desenho e que acabou por sofrer algumas alterações. A ideia inicial colocava-o noutro lugar do meu céu, até que veio a correcção e deu-lhe destaque. Por esta altura já eu tinha aprimorado o traço e o pincel que me acompanhou do início ao fim, uma espécie de todo o terreno, estava mais fino do que nunca. Pobrezito, ficou quase careca e eu sem solução capilar que lhe valesse. Vá lá que antes do trabalho seguinte já tinha encontrado a fonte dos pincéis ideais (finos, macios e baratos) e o meu companheiro de luta pôde reformar-se.  

 

Queria tanto incluir uma árvore da vida nas minhas pinturas, que vi naquela bola grande o espaço perfeito.

 

A árvore da vida, além de simbolizar a vida nas suas diferentes fases, pode considerar-se um amuleto de protecção e de encorajamento. As raízes que se prendem à Terra (e ao passado) e dão estabilidade durante as tempestades. Os ramos que crescem em direcção ao céu na busca de luz (e conhecimento) e solução para as dificuldades (ramos emaranhados) e sucesso (que aqui eu quis acentuar ao pintar as folhas de dourado). Representa também a longevidade e a persistência. Tudo atributos de Saturno e Capricórnio. A minha árvore tem ainda as folhas em forma de coração para que não falte o amor.

 

Capricórnio e a árvore da vida3.jpg

 

Capricórnio e a árvore da vida2.jpg

 

Capricórnio e a árvore da vida.jpg

 

Capricórnio e a árvore da vida4.jpg

Gratidão! 

27
Jan20

Sagitário, "O Justiceiro"

por maga rosa

Sagitário, o justiceiro.jpg

 

Por fim e a terminar a saga dos signos na minha parede, surge o Sagitário. Andou um pouco esquecido, mas cá está ele. É um dos últimos do Zodíaco, mas um dos mais aventureiros e o primeiro quando é preciso ir. É aquele signo representado pelo centauro, homem da cintura para cima e cavalo na parte inferior. Meio besta, meio humano. Ele é um ser social e comunicativo, sempre bem-disposto e a alma de qualquer festa, ao mesmo tempo que corre livre na natureza como um cavalo selvagem. Que ninguém o queira manter de rédea curta porque isso não resulta.

 

Expressivo e expansivo. É por isso que o pintei de cores vibrantes e ganhou o maior círculo.  No meio desenhei a seta, símbolo com que surge representado em todo o lado e que designa a sua faceta de justiceiro.  A seta também aponta para os seus (muitos) objectivos.

 

É um signo do elemento Fogo e tem como planeta regente Júpiter.

Noutros tempos em que a medicina e a astrologia andavam de mãos dadas, Sagitário estava associado a alimentos amargos por natureza e a remédios com idênticas características.

 

Sagitário, o justiceiro1.jpg

 

Sagitário, o justiceiro2.jpg

 

Sagitário, o justiceiro3.jpg

 

Sagitário, o justiceiro4.jpg

 

                                                                                              Créditos das fotos: maga rosa

21
Nov19

Balança mas não cai...

por maga rosa

(onde é que já ouvi isto?... ) 

 

Balança mas não cai....jpg

 

E chegou Balança numa pose Zen, escarrapachado numa flor de Lotus. Assim o meu jardim planetário (ou zodiacal) fica mais completo. Vem ligeirinho e com todas as energias boas em cima. Ou quase todas, que nada é perfeito nesta vida.

 

Balança (ou Libra), só quer é paz mas dá por si, muitas vezes, envolto em discussões de tanto defender as minorias, os mais fracos, os desprotegidos, os não presente, ou só porque sim, para ser do contra. É assim a modos que uma justiça imparcial a tender para o lado que dá mais jeito defender naquele momento. Sim, porque no momento seguinte a realidade já pode ser outra e o que importa mesmo é defender o seu ponto de vista, mas se for preciso sacrificá-lo em nome da paz e da boa convivência também se arranja.

 

Às vezes advogado do diabo, noutras moderador, mas sempre um grande comunicador. Por onde passa deixa um rasto de sedução e elegância, com um toque artístico, mas envolto numa nota clássica, conservadora.

 

Sempre em busca do equilíbrio vão balançando ora para um lado, ora para o outro, por isso são apelidados tantas vezes de indecisos.  Mas lá vão continuando, de preferência acompanhados…

 

Balança mas não cai1....jpg

20
Nov19

O M de Virgem

por maga rosa

O M de Virgem.jpg

 

Ali entre Leão e Balança está Virgem como uma parte de um todo. Uma pequena parte de um enorme universo na Via Láctea e na minha mandala astrológica. Faz parte de Virgem dissecar e separar todas as partes até ao mínimo pormenor, para o integrar depois no todo, isto quando não se perde pelo caminho. Analisa tudo ao pormenor até à exaustão. É o maior crítico do zodíaco, mas não gosta que lhe façam o mesmo. Chamadas de atenção ofendem-no. Perfeccionista. É sociável mas prefere passar despercebido e não ter os holofotes sobre si.

 

Virgem ilustra agora a minha parede num misto de traços e bolinhas. Pormenores é do que é feito e muito trabalho me deu. Ganhou residência logo acima de Leão, mas a poucos centímetros do chão, a obrigar-me a uma ginástica acrobática enquanto procurava manter o equilíbrio entre linhas.

 

O M de Virgem2.jpg

 

O M de Virgem1.jpg

 

O M de Virgem3.jpg

 

 ♍

Quem é a maga rosa?

É uma alma antiga, bruxinha ou alquimista, que sabe que é o sonho que comanda a vida e que o essencial só é visível ao coração, pelo que coloca paixão em tudo o que faz, mesmo que aos olhos dos outros não passe de uma lunática. Quando desce à terra, deita cartas e lê nos astros, enquanto vai espalhando pinceladas de cor e boas energias!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • maga rosa

    É isso mesmo, é tudo uma questão de opções... Se p...

  • Bruxa Mimi

    Foi a vossa opção e deixou-vos felizes... Então qu...

  • maga rosa

    Sim, pode! Mas não seria a mesma coisa ter que lim...

  • Bruxa Mimi

    Casar em tempo de pandemia também pode ser na Igre...

  • maga rosa

    Força!Se precisares de alguma dica, cá estou para ...