Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

30
Abr20

Quarentena - dia 48

por maga rosa

quarentena - dia 48.jpg

 

Hoje é o último dia de Abril. Quase dois meses desde que tivemos o primeiro caso em Portugal. Mais de mês e meio de isolamento social e a viver um dia de cada vez, sempre na expectativa do que viria a seguir. E assim segue, na expectativa do que virá depois do levantamento do estado de emergência. A aguardar o desenrolar dos próximos dias e das próximas semanas. A observar.

 

🍀

05
Abr20

Quarentena - dia 22

por maga rosa

Quarentena - dia22.jpg

 

O Sol anda a brincar às escondidas connosco, só pode. Ainda ontem esteve um dia tão bom, tão agradável. Tão convidativo. Talvez o problema esteja aí mesmo, os dias não podem ser demasiado convidativos e a natureza sabe disso. E também sabe que o ser humano é sem noção e sem respeito uns pelos outros e pelo ambiente à nossa volta.

 

Quanto mais sol e mais convidativo estiver o tempo, mais a vontade de sair de casa nós temos. E os sem noção não se limitam à vontade de… Eles vão mesmo. E é vê-los a fazer fila nas saídas das cidades. A passear. A conversar em grupinhos. A socializar como se estivesse tudo bem. Mas não está. E tão depressa não vai estar se continuarem a fazer ouvidos moucos às recomendações.

 

Qual será a parte do #fiquem em casa que ainda não perceberam?

 

Para quem não sabe, ou não quer saber, fica o conselho para que pesquisem sobre a gripe espanhola de 1918. A famosa pneumónica. Há até um documentário sobre o assunto. Pesquisem. Leiam. Informem-se. E depois concluam se querem que desta vez seja igual, com milhões de mortes por todo o lado.

 

E não, não vai ficar tudo bem!! (Pelo menos, não para aqueles que vão morrendo, ou que ficam com sequelas em consequência da infecção pelo covid-19.)

 

O meu texto de hoje vai para os SEM NOÇÃO.

 

 🍀                       

                                                               (Foto retirada do google)

02
Abr20

Quarentena - dia 19

por maga rosa

Quarentena - dia 19.jpg

Décimo nono dia de isolamento em casa e tudo a acontecer lá fora. É lá fora que se decidem destinos e se traçam estratégias, um pouco em cima do joelho, procurando antecipar-se no tempo e nos acontecimentos. Muitas vezes às cegas, ou olhando para o lado no que toca à prevenção do próximo. Não é fácil, nada disto é fácil. Quando não existem os meios, muitas vezes prefere-se fazer de conta de que não são precisos. O que importa é o todo e cada um que se desenrasque… Somos todos humanos e esta tragédia não veio com livro de instruções, é o que é.

 

A Diana foi recrutada à última da hora e amanhã lá vai ela, entregue a si mesma (é assim em qualquer guerra), para o bem colectivo.

 

Um dia de cada vez. Hoje já é passado. Veremos o que o amanhã nos reserva.

🍀

20
Mar20

Quarentena - dia 7

por maga rosa

Quarentena - dia 7.jpg

 

Hoje foi o primeiro dia da Primavera, a minha estação preferida e com ela veio a chuva mesmo a pedir para que se fique em casa. Lá fora a água cai, lava e leva tudo o que é ruim para fora das nossas vidas. Assim creio. A natureza é sábia e este dia que marca o início de um novo ciclo é um sinal de esperança.

 

Cá em casa, hoje, só o genro saiu para trabalhar. A menina da padaria teve folga. Cada um fez o que pôde para se manter ocupado. No r/chão encontrei o marido num intercâmbio musical com alguém do outro lado da tela do telemóvel. Na varanda do 1º andar a filha meditava ao som da chuva e de um vídeo gravado por uma conhecida e querida professora de Yoga. Subi ao sótão e assisti à filha mais nova a fazer uma aula de zumba de uma professora em directo.

 

Não, o mundo não está perdido. Ainda há esperança para a humanidade. Cada um através das redes sociais tenta chegar aos outros e dar um pouco de si. Todos separados, mas tão próximos. São dádivas feitas com o coração e o isolamento social torna-se menos duro. É desta vibração que a humanidade precisa. 

 

O serão prosseguiu com o marido, que é músico, a cantar em directo para um jornal online aqui da zona. Foi um momento bonito e animado e tenho a certeza que quem estava do outro lado, nas suas casas, se sentiu menos só.

 

🍀

15
Mar20

Quarentena - dia 2

por maga rosa

Quarentena - dia 2a.jpg

 

Hoje foi dia de continuar a tratar do quintal à semelhança de ontem.

 

É o que se pode chamar de ir para fora cá dentro. O marido e o genro entretiveram-se a limpar uns ramos da nespereira e o chão do nosso pedacinho de verde. Foi limpar, sujar, limpar… E a saga vai continuar nos próximos dias. Da minha parte, deu-me para ir começar a organizar a arrecadação da oficina, tarefa à qual se juntou o marido. A ameaça de chuva interrompeu-nos mas amanhã também é dia. E nos seguintes também.

 

Enquanto isso, lá fora tínhamos uma das filhas a trabalhar para que os bens essenciais não faltem nas mesas. É estranho, como uma simples ida à rua agora nos parece algo tão complexo e que requer tanta logística. É a soma de estratégias para evitar voltar contaminados para casa, subtraindo contactos sociais e aumentando em cuidados redobrados. Parece coisa de filme. Se ao menos desse para desligar a tv quando nos fartássemos. Ou o covid-19 fosse como nos mostram as imagens, aquelas bolinhas com excrescências que mais parecem cravos-da-índia espetados, mas do tamanho de laranjas. Quando viessem directas a nós, só tínhamos que nos desviar.

 

A outra filha e respectivo boyfriend numa tentativa de fugir da civilização foram respirar o ar do campo. Pelos tapetes de Yoga e pelos vídeos que vi dos dois, tenho a certeza que a natureza lhes fez muito bem e mantiveram o corona à distância.

 

Depois seguiu-se a saga dos filmes. Houve quem preferisse ir descansar cedo porque amanhã tem de trabalhar e estes dias têm sido duros. Eu fiquei a ver a Maléfica em segunda fila, enquanto escrevo este texto para o blog.

 

Quarentena - dia 2b.jpg

 

Quarentena - dia 2.jpg

 

Quarentena - dia 2c.jpg

🍀

22
Fev20

Céu em Fogo

por maga rosa

 

céu de fogo1.jpg

 

Benditas ciclovias. Desde que foram construídas que se vêem cada vez mais pessoas a ganhar a prática de caminhar. Por aqui pelo menos é assim. Tem dias em que faço o caminho solitária, pela manhãzinha, hora boa para pôr os pensamentos em dia. Aqui e ali vou-me cruzando com outros caminhantes que passam a passo rápido, a pares ou a solo.

 

Mas é ao fim de tarde, há hora em que o marido faz o seu percurso e puxa pelos meus limites, que somos presenteados com um belo pôr-do-sol. No outro dia o Sol ofereceu-nos a mais bela das pinturas, um céu em fogo a adivinhar um dia seguinte bem quente e com uns efeitos especiais produzidos por umas nuvens passageiras.

 

Ontem não resisti e segui de máquina ao pescoço. Desta vez não queria perder a oportunidade de eternizar tão belo momento, mas fui traída. O céu só estava a meio fogo e foram-se os efeitos especiais.

 

Na próxima vez adianto os ponteiros do relógio para chegar a tempo e o céu que prepare as suas melhores vestes porque vou lá estar em primeira fila!

 

céu de fogo2.jpg

 

céu de fogo.jpg

 

02
Nov19

Halloween ou Pão por Deus?

por maga rosa

Haloween ou Pão por Deus3.jpg

 

Há quem defenda que o mais importante é a tradição e há quem aproveite todas as oportunidades para se divertir, mesmo que se trate de “estrangeirices”. Eu sou de opinião que se pode ter e viver as duas. Pode-se brincar ao Halloween no 31 e no dia seguinte pegar na saquinha e ir de porta em porta pedir o pão por Deus. Uma não invalida a outra. (A juntar a estas duas datas há ainda o dia de finados, que se vive no dia 2 de Novembro visitando e enfeitando com flores as campas dos entes queridos já falecidos). 

 

Pessoalmente, vivi uma infância em que era pelo Carnaval vestidos com o que tínhamos em casa mas disfarçados o melhor que conseguíamos, que íamos de casa em casa, pregando uns sustos e de saco na mão à espera de retornar a casa com ele cheio de guloseimas e com alguma sorte, algumas moedas também. Foi assim uma espécie de 3 em 1. Carnaval, Halloween e Pão por Deus. Conta a minha mãe, que ainda jovem adulta mas já mãe aqui desta que vos escreve, de ir pregar uns sustos aos vizinhos já noite serrada mas em dias de Carnaval, com uma abóbora esvaziada do seu miolo, uns buracos como olhos e uma vela acesa lá dentro. Não é isto típico da famosa noite das bruxas?

 

Há quem diga que o que se vive cá nesta data, nos dias de hoje, não é nosso e sim influência do estrangeiro. Há quem escreva até que não passam de americanices. Pode até ser. Mas, não fará lembrar também Samhain, a festa pagã dos Celtas para celebrar o fim do verão, início do Inverno e a época das colheitas? E não corre nas nossas veias também algumas gotas do sangue do povo Celta? Foi-me ensinado nas aulas de história na escola primário (e eu lembro-me bem disso), que antes éramos os Iberos e fomos invadimos sucessivamente por outros povos, de outras regiões, incluindo os Celtas e daí passarmos a ser chamados de Celtiberos. Não é de estranhar que tenhamos adquirido alguns hábitos e costumes de quem veio e por cá ficou, seja há muitos ou poucos séculos atrás, ou seja nos dias de hoje. E isto inclui alguns costumes pagãos dos Celtas. Eu sei que nós portugueses somos feitos de muitas partes e é isso que faz de nós quem somos, tão diferentes entre nós, mas únicos. Tão hospitaleiros e sempre curiosos e abertos ao que é novo e externo a nós.

 

Eu aceito a diversidade, e tudo o que venha para nos tornar mais “ricos” em experiências e melhores pessoas, é bem-vindo!

 

Haloween ou Pão por Deus1.jpg

 

Haloween ou Pão por Deus2.jpg

 

Este ano, mais uma vez fez-se a festa cá em casa, com muitos jogos, diversão e risos. A cada ano é sempre especial, mas o mais importante mesmo, é o convívio. Desta vez não restaram muitas fotos e trago-vos as possíveis. É o que há, mas os bons momentos passados, esses já ninguém nos tira. São essas as recordações que ficam e que levamos pela vida fora. 

 

Ainda não são muitas as crianças que aparecem por aqui a reivindicar os costumes, mas lá vão aparecendo. No 31, veio um grupo de crianças pela tarde. À noite, bem tarde por sinal, vieram uns a rondar o começo da adolescência. Na manhã do dia 1 foi a vez de dois rapazinhos tocarem à campainha a pediram o pão por Deus. Há tempo para todos e doces também. Não foi muito, mas a taça dos bombons que havia em cima da mesa deu um jeitão.

Quem é a maga rosa?

É uma alma antiga, bruxinha ou alquimista, que sabe que é o sonho que comanda a vida e que o essencial só é visível ao coração, pelo que coloca paixão em tudo o que faz, mesmo que aos olhos dos outros não passe de uma lunática. Quando desce à terra, deita cartas e lê nos astros, enquanto vai espalhando pinceladas de cor e boas energias!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • maga rosa

    Força!Se precisares de alguma dica, cá estou para ...

  • Isa Nascimento

    Amor incondicional...

  • Sofia

    Olá,Nós aqui em casa também fizemos as nossas Um ...

  • Sofia

    Olá,Que inspiração, gostava muitoo de fazer a minh...

  • maga rosa

    É uma Rainha de metro e meio de altura (mais coisa...