Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

20
Abr20

Quarentena - dia 38

por maga rosa

quarentena - dia 38.jpg

 

E o Inverno voltou! Ó São Pedro, tu decide-te! Isto é que é um abre e fecha as torneiras do céu. Num dia escancara as janelas ao sol, noutro manda-nos chuva, depois mais uma amostra de sol… Este santinho anda mesmo confuso. E hoje com a chuva veio também o frio. É um daqueles dias em que só apetece passar o dia de pijama embrulhada em mantas a ver filmes. Ou ficar na cama. Mas não fiz nem uma coisa e nem outra. Passei o dia a zanzar de um lado para o outro a tratar de roupas, a pincelar, a apreciar a Milka a achar-se gente…Mas pelo belo arco-íris que pude ver no meu pedaço de céu que se avista daqui, já valeu a pena passar o dia encolhida e a maldizer o santinho de mim para mim.

 

“ A chover e a fazer sol e as bruxas a comerem pão mole.

– Não sei quem inventou esta cantilena, mas que eu lhe achava muita piada quando era criança, isso é um facto. Só não sabia que também iria ser uma das ditas cujas, (sem vassoura voadora, mas a gostar do pão bem molinho). eheheh

 

🍀

10
Abr20

Quarentena - dia 27

por maga rosa

Quarentena - dia 27.jpg

O meu dia foi dedicado, em grande parte, a pincelar a minha Dama de Copas. Quando pinto fico tão absorta que até me esqueço de comer. Não fosse a barriga começar a “dar horas” e nem teria almoçado. Safou-me o esparguete com legumes assados no forno que tinha sobrado do jantar.

 

Pela tarde, enquanto fui pintando, da cozinha vinham os sons de tachos e demais utensílios e no final fui surpreendida pela refeição vegetariana que a minha filha preparou. Finalmente a embalagem de quinoa que eu tinha comprado ainda antes deste exílio forçado, saiu da despensa.

 

Quarentena - dia 27a.jpg

Quarentena - dia 27b.jpg

 

Diz a minha filha que improvisou, mas que estava bem bom, não há dúvidas. Todos gostámos. Fiquei rendida em especial, à quinoa com grão, um prato nutritivo mas sem ser pesado e fresco.

 

Receita dos bolinhos

Lava-se a quinoa e de seguida coze-se em água temperada com sal durante 15 minutos. 1 copo de quinoa para 2 de água. No final escorre-se alguma água que ainda tenha ficado, se for o caso.

Junta-se cenoura ralada, salsa, tiras finas de pimento vermelho. Coloca-se em formas de queque e vai ao forno a 200º durante 20 a 30 minutos.

Fica bom com maionese ou um molho agridoce e salada. Nós comemos assim mesmo, sem nada.

 

Quinoa com grão

Faz-se um refogado com cebola, curgete e azeite, a que se junta a quinoa cozida, 1 lata de grão, salsa e cajus previamente torrados no forno. 

 

Quarentena - dia 27c.jpg

Quarentena - dia 27d.jpg

Para sobremesa, fez um bolo de laranja. 

 

Quarentena - dia 27e.jpg

A partir de hoje vou ter um novo local de onde escreverei estes post’s (se não levar o portátil para outro sítio qualquer da casa, é claro! rsrsrsr). Com tantas mudanças, a filha mais nova deixou para trás a secretária e o quarto dela passou a quarto das visitas e agora é também o meu cantinho da escrita. O escritório que é também closet, deixou de ser convidativo à escrita e na ponta da mesa das refeições de onde assistia tv nos intervalos entre os rasgos de criatividade, nem sempre permitia o isolamento necessário à concentração. 

 

🍀

06
Ago19

O cantinho das fadas quase pronto...

por maga rosa

O cantinho das fadas quase pronto.jpg

 

Mais de um mês sem publicar nada. Podia dizer que a culpa é de Mercúrio que andou retrógrado quase todo o mês de Julho ali pelos lados da minha casa V, a tal da criatividade, mas nem isso. O maroto trouxe-me mil e uma ideias para pintar nos próximos tempos, décadas provavelmente. O cantinho das fadas está lindo, modéstia à parte. Pinturas concluídas (ainda tenho de actualizar as fotos), só faltam uns pormenores extra nos quais estou a trabalhar. Imaginação não me faltou e trabalhos concluídos também não. Temas muito menos, tendo em conta que os astros estão em constante movimento e a dar pano para mangas para quem quiser escrever sobre eles. Já o Tarot é um tema vasto e com uns artigos a fermentar na minha lista. Tempo a mais, diga-se de passagem. Podia escrever sobre mobiliário, decoração vintage, porque interesse e fotografias não me faltam. E peças pintadas por mim também não. Assunto não me faltou, nem propriamente tempo (mesmo que sintamos que sim, que o tempo nunca chega). Inventassem o dia das 48 horas e ainda assim íamos achar pouco.

 

Sinto-me como uma mãe desnaturada que descurou os cuidados com a sua cria, mas estou de volta para me redimir e pôr no ar tudo o que ficou por escrever. Os meus álbuns estão a abarrotar de fotos, a pedirem para saltar cá para fora e serem destaque num qualquer “post”.

 

Queridos leitores, preparem-se que nos próximos tempos vou-vos torrar a paciência com as minhas “coisas” e até alguns esqueletos que vou desenterrar do fundo de algum arquivo. Quando se gosta, não há temas fora de tempo e se os houver, faz-se um refresh e tudo volta a encaixar. Quando se gosta, é sempre tempo de voltar e eu amo o que faço e este cantinho da maga! 💜

 

O cantinho das fadas quase pronto3.jpg

Se repararam, é mesmo uma embalagem de iogurte que tenho na mão. Aproveito-as para misturar as tintas. (Re)aproveitar e reciclar, sempre!

09
Nov18

O progresso da minha mandala...

por maga rosa

O-progresso-da-minha-mandala1.jpg

 

Não é assim que ela está agora, mas já esteve. A seu tempo irei publicar o resultado final. Foi todo um processo que me encantou, o de ir superando desafio atrás de desafio, a descoberta da minha mandala, pormenor atrás de pormenor e a descoberta de mim mesma. Percebi que posso fazer muito mais. Que sou capaz. E que adoro fazer arte. Sim, porque mesmo com todos os defeitos inerentes, é arte. Toda a criação é arte. E a imaginação é o limite (mesmo com algumas inspirações pelo meio, mas isso também faz parte do processo). E para mim, uma grande, mas grande inspiração, é a artista Alisa Burke!

 

Comecei por escolher o sítio na parede, meio que a olho e desenhei os círculos de forma um pouco rudimentar, com recurso a uma régua de 50 cm e um transferidor. Tem cerca de 1 metro por 1 metro. Não havia cá compassos e muito menos com aquele tamanho todo. No momento não pensei naquela forma tão básica, de atar um lápis na ponta de um cordel. Mas valeram-me os materiais (ainda cá andam alguns), que ficaram dos tempos de estudante das minhas filhas. E o que aprendi nas aulas de desenho. Afinal não esqueci tudo. Aquela técnica das proporções deu-me cá um jeitão para passar do desenho pequeno para a dimensão final. Usei a escala de 1 para 6 e folhas quadriculadas. Um centímetro corresponde a seis. Depois foi só passar para papel vegetal e decalcar com lápis de carvão na parede.

 

O-progresso-da-minha-mandala3.jpg

 

O-progresso-da-minha-mandala4.jpg

 

Para os olhos mais críticos, eu bem sei que tem ali um erro de cálculo , mas a tomada é que não avisou que também queria fazer parte do desenho e acabou por ficar de esguelha. São pormenores. Podia ter apagado e voltar a desenhar os círculos bem alinhados com a tomada, mas arriscava a ficar com a parede toda borrada do lápis e essa ideia não me agradou (é que já ia na cercadura de lírios).

 

O-progresso-da-minha-mandala5.jpg

 

Aquele pincel fino acompanhou-me ao longo de todo o processo da pintura. Pensei que o seu manuseio fosse mais difícil e o resultado, que nem sempre ficou perfeito, no seu todo agrada-me. Iniciei aquela relação um pouco a medo, mas no final ficámos amigos. 

 

O-progresso-da-minha-mandala2a.jpg

 

Podem ver o início de todo este processo, ainda em esboço, aqui.

 

                                                                                                   Créditos das fotos: maga rosa

06
Out18

Primeiras vezes em Setembro

por maga rosa

Primeiras-vezes-em-setembro.jpg

 

Ao percorrer a blogosfera encontrei o SAY HELLO TO MY BOOKS (ou será mais correcto dizer "a" ?), que me deixou com o bichinho ao ler as suas primeiras vezes e com vontade de remexer no meu mês de Setembro. Vá podem chamar-me de copiona!

 

Então cá vai!...

 

Coisas mais marcantes do mês, fui ao corte e costura!

 

 Pela primeira vez fiz uma cirurgia (vá lá, é coisa pequena com anestesia local). Um nódulo numa perna. E pela primeira vez também, andei de canadianas. Aquilo é giro. Fiquei com uma perna em suspense, mas ganhei duas extra e dá para andar que se farta. Só não teve piada quando tentei subir as escadas com as duas muletas ao mesmo tempo e quase caí de costas por ali abaixo. Que tonta (ou inexperiente!). Ah, e as mãos doridas também dispensava.

Já chegou o veredicto com um palavrão: pilomatricoma.

 

 Fui colocar um implante dentário. Ainda não refeita de uma, meti-me noutra. Já o queria ter feito há anos, mas desta é que foi. É um processo demorado, mas eu sou paciente.

 

Já me tiraram os alinhavos todos e agora sou eu quem está pronta para costurar a vida. Seja com ponto corrido, pespontos, ou até remendando, o que importa mesmo é ir tecendo as tramas que o universo me for colocando no caminho. Venha vida!

 

 Foi um mês muito caseiro e pela primeira vez recebemos cá em casa os antigos colegas do meu marido. Os guardas do primeiro concurso (coisa com mais de 30 anos). Mesmo perneta fui a cozinheira (com ajuda, claro), mas valeu a pena pela felicidade proporcionada ao marido. E pelas lembranças trazidas ao de cima, de uma das fases mais bonitas da minha (nossa) vida.

 

E, ou estou com problemas de memória, ou não vivi/fiz mais nada pela primeira vez no mês que findou há uns dias. Então que venham mais coisas novas para a minha vida, que eu cá estarei de braços abertos para as receber!

 

Primeiras-vezes-em-setembro1.jpg

 

27
Mai18

Uma horta onde nascem bolas

por maga rosa

Uma horta onde nascem bolas2.jpg

 

E não, não é um fenómeno do Entroncamento. É simplesmente a minha horta onde de vez em quando nascem uns legumes um tanto ou quanto estranhos. Desta vez foram quase duas mãos cheias de bolas (a contar pelos dedos), que nasceram assim do dia para a noite. Vou para apanhar umas nêsperas e deparo-me com este fenómeno tão pouco natural. Ainda fiquei na dúvida se deveria deixá-las crescer mais um pouco (as bolas, que as nêsperas já estão no ponto), antes de as colher e enviar ao destinatário…

 

E lá acabei o dia a jogar uma espécie de pingue-pongue solitário, ou de voleibol (lembrei-me agora que nunca gostei deste desporto), para o outro lado do muro. 

 

Uma horta onde nascem bolas1.jpg

 

                                                       Créditos das fotos: maga rosa

17
Fev17

Trapalhadas de um "Peixes" distraído, ou a peúga envergonhada...

por maga rosa

Hoje, já em cima da hora,deixo o peixe no forno, o esparregado de couve lombarda na panela, tomo umbanho relâmpago, visto-me enquanto o diabo esfrega um olho…E o capeta fezasneira! Quem manda deixá-lo no comando da situação?! A meio da aula depilates, enquanto estou com um olho na professora e outro na ponta dos pés,reparo naquela enorme cratera que teimava em alargar horizontes ao mesmo tempoque eu procurava manter-me em equilíbrio e a ela escondida. Por azar (e distracção),agarrei precisamente nas meias a que ainda ontem tinha dado ordem de despejo. Ésabido que pressa e perfeição são dois “P´s” que não combinam.

O que me vale, é ter o planetaregente do Ascendente, Júpiter, no signo de Gémeos e na casa III, para me dar acapacidade de rir de mim mesma (e ainda o espalhar a sete ventos!) Ups. Isto nãoera para ser dito!...


Quem é a maga rosa?

É uma alma antiga, bruxinha ou alquimista, que sabe que é o sonho que comanda a vida e que o essencial só é visível ao coração, pelo que coloca paixão em tudo o que faz, mesmo que aos olhos dos outros não passe de uma lunática. Quando desce à terra, deita cartas e lê nos astros, enquanto vai espalhando pinceladas de cor e boas energias!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • maga rosa

    É isso mesmo, é tudo uma questão de opções... Se p...

  • Bruxa Mimi

    Foi a vossa opção e deixou-vos felizes... Então qu...

  • maga rosa

    Sim, pode! Mas não seria a mesma coisa ter que lim...

  • Bruxa Mimi

    Casar em tempo de pandemia também pode ser na Igre...

  • maga rosa

    Força!Se precisares de alguma dica, cá estou para ...