Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

22
Dez19

Natal, Yule e a magia do Inverno

por maga rosa

Yule.jpg

 

Hoje, dia 22, quando acordarmos pela manhã, podemos agradecer ao Senhor do Tempo a visita do Inverno que aguardou silenciosamente a sua vez de reinar e agora chega de mansinho. Traz vestido um longo manto branco debruado a cinza, ornado por contas de gotas de chuva e na cabeça todos os galhos das árvores despidas. Atrás de si deixa um aroma a velhoses de abóbora e uma suave magia com as cores do Natal e luzinhas a piscar. Na sua mão esquerda ergue uma tocha para iluminar as longas noites escuras como breu, enquanto lança braçadas de azevinho de bolinhas vermelhas e dá lustro às folhas de agulhas verde-escuro dos pinheiros.

 

Bem- vindo Senhor Inverno!

Feliz Natal. Feliz Yule.

 

 

                                                                                                                             Imagem: Pinterest

02
Nov19

Halloween ou Pão por Deus?

por maga rosa

Haloween ou Pão por Deus3.jpg

 

Há quem defenda que o mais importante é a tradição e há quem aproveite todas as oportunidades para se divertir, mesmo que se trate de “estrangeirices”. Eu sou de opinião que se pode ter e viver as duas. Pode-se brincar ao Halloween no 31 e no dia seguinte pegar na saquinha e ir de porta em porta pedir o pão por Deus. Uma não invalida a outra. (A juntar a estas duas datas há ainda o dia de finados, que se vive no dia 2 de Novembro visitando e enfeitando com flores as campas dos entes queridos já falecidos). 

 

Pessoalmente, vivi uma infância em que era pelo Carnaval vestidos com o que tínhamos em casa mas disfarçados o melhor que conseguíamos, que íamos de casa em casa, pregando uns sustos e de saco na mão à espera de retornar a casa com ele cheio de guloseimas e com alguma sorte, algumas moedas também. Foi assim uma espécie de 3 em 1. Carnaval, Halloween e Pão por Deus. Conta a minha mãe, que ainda jovem adulta mas já mãe aqui desta que vos escreve, de ir pregar uns sustos aos vizinhos já noite serrada mas em dias de Carnaval, com uma abóbora esvaziada do seu miolo, uns buracos como olhos e uma vela acesa lá dentro. Não é isto típico da famosa noite das bruxas?

 

Há quem diga que o que se vive cá nesta data, nos dias de hoje, não é nosso e sim influência do estrangeiro. Há quem escreva até que não passam de americanices. Pode até ser. Mas, não fará lembrar também Samhain, a festa pagã dos Celtas para celebrar o fim do verão, início do Inverno e a época das colheitas? E não corre nas nossas veias também algumas gotas do sangue do povo Celta? Foi-me ensinado nas aulas de história na escola primário (e eu lembro-me bem disso), que antes éramos os Iberos e fomos invadimos sucessivamente por outros povos, de outras regiões, incluindo os Celtas e daí passarmos a ser chamados de Celtiberos. Não é de estranhar que tenhamos adquirido alguns hábitos e costumes de quem veio e por cá ficou, seja há muitos ou poucos séculos atrás, ou seja nos dias de hoje. E isto inclui alguns costumes pagãos dos Celtas. Eu sei que nós portugueses somos feitos de muitas partes e é isso que faz de nós quem somos, tão diferentes entre nós, mas únicos. Tão hospitaleiros e sempre curiosos e abertos ao que é novo e externo a nós.

 

Eu aceito a diversidade, e tudo o que venha para nos tornar mais “ricos” em experiências e melhores pessoas, é bem-vindo!

 

Haloween ou Pão por Deus1.jpg

 

Haloween ou Pão por Deus2.jpg

 

Este ano, mais uma vez fez-se a festa cá em casa, com muitos jogos, diversão e risos. A cada ano é sempre especial, mas o mais importante mesmo, é o convívio. Desta vez não restaram muitas fotos e trago-vos as possíveis. É o que há, mas os bons momentos passados, esses já ninguém nos tira. São essas as recordações que ficam e que levamos pela vida fora. 

 

Ainda não são muitas as crianças que aparecem por aqui a reivindicar os costumes, mas lá vão aparecendo. No 31, veio um grupo de crianças pela tarde. À noite, bem tarde por sinal, vieram uns a rondar o começo da adolescência. Na manhã do dia 1 foi a vez de dois rapazinhos tocarem à campainha a pediram o pão por Deus. Há tempo para todos e doces também. Não foi muito, mas a taça dos bombons que havia em cima da mesa deu um jeitão.

22
Set17

Adeus Verão!

por maga rosa

 

O tempo já cheira a Outono, ou talvez não! Talvez seja dos meus sentidos que anseiam pela temperatura amena das estações intermédias. Hoje inicia um novo ciclo (gosto de pensar assim) e felizmente que a vida é cíclica, porque assim temos a oportunidade de recomeçar vezes sem conta. Há quem faça mais no Verão, já eu, é quando este termina que ganho energia extra. É quando faço mais planos. É quando o tempo começa a mudar e as cores dos dias suavizam, que procuro pôr em dia o que não foi feito nos dias quentes. E antes que o rigor do Inverno me surpreenda, é ver-me a pegar na paleta das cores e a dar vida a cada recanto. Aproveito para renovar as energias à minha volta e dentro de mim.
 
A este momento, ao Equinócio do Outono, os Celtas chamavam de Alban Elfed e comemoravam a colheita final dos frutos e grãos, com um festival dedicado aos deuses, Mabon e à sua mãe a deusa das colheitas. A grande mãe Terra.
 
Sendo as noites iguais aos dias, é uma época de equilíbrio, de paz e tempo de fazer a avaliação de tudo o que se plantou e colheu. É tempo de agradecer.
 
Muda-se de estação, muda-se de signo. Virgem dá lugar a Balança. Não é à toa que este signo que entra juntamente com o Outono, é considerado o do equilíbrio. É aquele que tem a balança como símbolo, um dos “objectos” da justiça.
 
 
Parabéns para todos os Librianos (Balanças)!
 
 
 
                                                                                                 ilustração: Morgan Davidson
 
 
 
 
27
Abr17

Ainda no reino das cidades encantadas...

por maga rosa




Desta vezfoi Glastonbury a cidade escolhida para as nossas aventuras e descobertas, masàs três mosqueteiras juntaram-se também o jovem d'Artagnan e Milady. Aqui opasseio foi mais ao estilo inglês, com aguaceiros e a fugir da chuva por faltade guarda-chuvas. Partimos cedo de Bristol, de autocarro, e pelo caminho (maisuma vez) fiquei encantada com o verde tão verde dos campos. As árvores alembrar cenários de mistério, as encantadoras casas com paredes de tijolo etoda uma atmosfera que me faz sempre sentir como personagem de um conto defadas, ou uma deusa das lendas arturianas. Talvez a fada Morgana, deusaTríplice ou feiticeira benigna ou então a Dama do Lago, sacerdotisa na ilha deAvalon. 

Glastonburyé uma pequena cidade a 50 km para sul de Bristol e muito conhecida pelas suaslendas e mitos e um festival de música que se realiza anualmente ali perto. Temum ambiente muito esotérico. As ruas, as lojas, tudo apela ao nosso sextosentido e ao mesmo tempo, é muito Zen. Senti-me muito bem. Lá senti-me em casa.Do nosso grupo ainda houve quem saísse de lá de cabeça cheia com as “visões” deuma médium…Para quem pretender esse tipo de consultas ou comprar materialesotérico, ali é o local certo.

Esqueci-mefoi de fotografar as enormes batatas recheadas que nos aqueceram o estômago nahora do almoço. 😃


Enquanto eu e a minha filhapassávamos a pente fino todos os berloques, bugigangas e pedrinhas coloridas nointerior de uma das lojas, nas traseiras o meu sobrinho deliciava-se com oespaço destinado aos mais pequenos. 


20
Mar17

Novo Ano Astrológico, novo ciclo...

por maga rosa

O relógio marcava 10 horase 29 minutos (em Portugal), quando o Sol entrou no signo de Carneiro dando inícioa um novo ano astrológico e com ele veio a Primavera. A tão desejada Primavera,sinónimo de bom tempo, boas energias, alto astral e flores nos campos. Já vosdisse que é a minha estação do ano preferida, não disse?! ;)

Novos ciclos são sempredesejados e este não é excepção. Desde a antiguidade que se celebra o Equinócioda Primavera como representando a fertilidade e o renascimento. Os Celtas realizavamum ritual à deusa Ostara para marcar o início do plantio, tanto físico comoespiritual. Decoravam ovos e colhiam flores nos campos, acreditando que estas,sendo colhidas neste dia tinham poderes. Para os gregos, era Perséfone a deusadas flores, das ervas e dos perfumes e a representação da Primavera. Uma vezpor ano sobe dos Infernos até à terra, tal como as sementes que germinam enascem. É a sua mãe Deméter que detém o poder sobre as estações do ano. Para osromanos era Ceres a grande mãe. A mãe natureza.

Hoje o poder da luz começaa ganhar pontos às trevas. Os dias vão ficando maiores que as noites. É sabidoque a luz solar tem grande influência na boa disposição e humor. A falta deluminosidade predispõe a uma maior tendência para estados depressivos ecansaço.


Por tudo isto e mais algumacoisa, bem-vinda Primavera!


27
Dez16

À deusa Branwen...

por maga rosa

Em vésperas da Lua Nova, umciclo que se renova e é propício à criação de novos projectos e de dar asas aossonhos, trago-vos a Deusa Branwen na forma da carta do tarot a “Estrela”.

Branwen é uma deusa celta quefoi casada com o rei da Irlanda, no entanto, esta união não trouxe paz entre ospovos dos dois países, contando-se até que a deusa viveu uma vida de prisioneirae de criada na sua condição de esposa, como castigo por o seu irmão ter mortoos cavalos do rei e seu futuro esposo, durante a festa do casamento. É possível queesta história seja baseada em factos verídicos e Branwen tenha existido mesmo enão seja apenas fruto da imaginação como muitas outras lendas.

Enquanto criada nascozinhas do castelo, ela domesticou um estorninho que enviou como mensageiro, aGales, o seu país de origem, com um pedido de socorro. Trata-se de uma históriatrágica e triste, mas foi a enorme paciência, esperança e criatividade para selibertar da prisão em que vivia e dos maus tratos do marido, que fez destadeusa um símbolo a evocar quando procuramos inspiração e queremos iniciar umprojecto novo, ou superar uma perda ou momento de dor.  

Tem como símbolo ocaldeirão, a Lua prateada e algumas aves, como é o caso do corvo branco, dapomba e do estorninho. Como planta, o amieiro, uma árvore que cresce junto aosrios e lagos.



Oração a Branwen

Mostra-mecomo curar através da minha empatia
Ajuda-me aencontrar o meu poder, para que os sentimentos não me dominem.
E para queeu possa partilhar a cura e o amor em abundância.

DeusaAbençoada da Beleza Radiante
Abre osmeus olhos para que eu possa sempre ver o esplendor diante de mim
Para queeu saiba que em tudo há beleza
Pois, aover a beleza, sinto alegria e acrescento beleza à beleza ao meu redor.

Deusaabençoada da vontade tão forte
Guia-mepara enfrentar os meus desafios de forma criativa
E paraver claramente os caminhos para a sua resolução
Pois nabusca de novas maneiras, eu trago a essência da mudança para a nossa sociedade.


Podeinvocar-se a deusa dizendo esta oração e colocando as mãos sobre o Chacra docoração.

 O Arcano de tarot a Estrela, saiu como carta do dia para hoje e pode vê-la aqui 


30
Out16

Halloween

por maga rosa
















O Halloween tem como origemSamhain, que era a celebração celta da última colheita do ano, do fim do Verãoe início do Inverno, que para eles era quando começava o Ano Novo.

Juntavam-se na noite de 31de Outubro para um alegre banquete, iluminado por uma grande fogueira. Faziamoferendas aos Deuses e aos seus ancestrais, que nessa noite tinham maisfacilidade em atravessar para o mundo dos vivos.

Faziam-se adivinhações eprevisões sobre o ano que aí vinha.

Em algumas tradições celtasos jovens corriam com tochas pelo limite das suas fazendas, como símbolo deprotecção.

Os celtas não temiam a morte eaceitavam-na como algo necessário na vida.

Com a invasão dos Romanos ecom as migrações ocorridas ao longo dos séculos, o povo Celta e os seusdescendentes acabaram por adquirir outros hábitos, o que deixou a sua culturacamuflada em comemorações Católicas, como por exemplo o Samhain que coincidecom o Dia de Todos os Santos.

É possível que a IgrejaCatólica tenha tentado eliminar a festa pagã e revelar um lado negativo, derelação com o Diabo e energias negativas nessa celebração.

Um dos símbolos doHalloween é a abóbora iluminada, que tem como nome Jack o' lantern.

Um mito irlandês fala de umhomem chamado Jack a quem apelidavam de avarento. Supostamente ele teria feitoum pacto com o Diabo, segundo o qual não poderia ser recebido no Inferno quandomorresse. Uma vez que também não foi permitida a sua passagem para o Céu, oDiabo mandou-o para a noite escura com carvão que ele acendeu dentro de um naboesculpido, para lhe iluminar o caminho.

Esta história, porém, temcomo base o costume dos celtas levarem para casa, já no final do banquete, umabrasa da fogueira dentro de um nabo oco, servindo de lanterna.

Na Irlanda e na Escócia aspessoas começaram as fazer as suas próprias versões de Jack o' lantern paraafugentar os espíritos.

Crenças à parte, acho que ébom aproveitarmos todas as oportunidades para reunir amigos e familiares,partilhar momentos de felicidade e diversão e manter viva a nossa criançainterior.”

Obrigada Diana pelo teutexto. J

Cá por casa vive-se o espíritode Halloween, ou dia das bruxas se preferirem. ;) 





Tadinha da Milka, apanhouum susto quando saiu para o quintal e viu aquela cara feia cabeluda a olhar paraela. Logo se recompôs e respondeu-lhe à altura com o ladrar de quem é capaz deenfrentar este mundo e o outro… 

Da maga para vocês,
com muitos sustos!...
...muitos doces, queria antes dizer! ;)



Quem é a maga rosa?

É uma alma antiga, bruxinha ou alquimista, que sabe que é o sonho que comanda a vida e que o essencial só é visível ao coração, pelo que coloca paixão em tudo o que faz, mesmo que aos olhos dos outros não passe de uma lunática. Quando desce à terra, deita cartas e lê nos astros, enquanto vai espalhando pinceladas de cor e boas energias!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • maga rosa

    Força!Se precisares de alguma dica, cá estou para ...

  • Isa Nascimento

    Amor incondicional...

  • Sofia

    Olá,Nós aqui em casa também fizemos as nossas Um ...

  • Sofia

    Olá,Que inspiração, gostava muitoo de fazer a minh...

  • maga rosa

    É uma Rainha de metro e meio de altura (mais coisa...