Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

maga rosa

Oficina de artes esotéricas e criativas.

02
Set15

Campo Maior

por maga rosa

Surpreendeu-me pelapositiva, a visita que fiz no passado fim-de-semana à tão afamada festa daflor. Surpreendido ficou também o marido quando olhou para o meu rosto e o viuem tom escarlate, que mais parecia um tomate. Estranha a forma que adquiriu talcor em mim. E a dor de cabeça, essa nem comento! Amenizou o golpe de calor, ainvasão ao bonito espaço dos fundos de um café local, onde andei para esgotar aágua da torneira a refrescar-me. Para a próxima chinelo no pé e chapéu nacabeça. Só assim! Ah, e que façamos o percurso da peregrinação (digo, caminhoentre o estacionamento e a entrada controlada onde temos que mostrar aspulseiras), em hora mais apropriada e que não seja pela esturra do calor. Eu ecalor em excesso não combinamos.








Muita água bebemos nós dofontanário! Nós e mais umas centenas!




"Era uma vez uma linda Carochinha que queria muito casar mas não tinha dinheiro. Um dia, estava a varrer a cozinha 
encontrou uma moeda de ouro. 
Toda contente, foi comprar um vestido novo 
e pôs-se a cantar à janela:

-Quem quer casar com a Carochinha, que é rica ebonitinha?"


Aqui nãohouve casório e nem caldeirão, mas houve a visita ao museu da localidade, umaverdadeira casa de bonecas!





Com direito a passagem pelataberna do Ti' Manel dos Bigodes e ainda o tempo para um joguinho de cartas...

Para o barbeiro havia filae discutiam-se os preços dos serviços.




Que vontade que me deu depular para o outro lado da corda e de me sentar na carteira...Senti-me deregresso à minha infância, ao tempo da escola primária!



 Até o caderno de anotaçõesdo carpinteiro, lá estava!



Bem que tentámos apanharboleia de carroça, na viagem de volta, mas aqueles dois lá atrás disseram:" - Não! A lotação já está esgotada!"





Em modoFrozen:

AElsa loira e a Elsa morena!


Fotos,fotos e mais fotos!
Eas ruas são uma extensão das próprias casas, onde habitantes fazem delas assuas salas de visita. Onde todos se sentem à vontade. Onde todos festejam ecomemoram a festa do povo.


Terminamos o dia em grande,a assistir a momentos musicais muito agradáveis. Primeiro com fado e deseguida, a ver e ouvir o simpático e inconfundível Fernando Pereira!!


Não tenho treze corações,mas um muito grande, onde cabem todos os meus queridos leitores. ;)
25
Abr14

25 de Abril sem cravos

por maga rosa








Faz hoje 40 anos, nem mais nemmenos, que eu, juntamente com mais uns quantos milhões de portugueses vivemos odia mais estranhamente espetacular e inesquecível de sempre e que ficará para ahistória! Sendo eu uma miúda de aldeia, longe da capital e alheia a essasgrandes movimentações políticas e militares, ficou-me desse dia não a memóriado grande feito dos nossos heróis e dos cravos, mas quatro momentos posteriores, ouconsequências desse dia e que marcaram grandemente a minha infância.

Regresso do meu tio Joaquim,combatente no ultramar, mais precisamente em Angola. Esse dia foi vivido compompa e circunstância! Teve direito a excursão familiar rumo a lisboa, aoaeroporto militar onde eu, encavalitada no muro, do alto dos meus 8 anos,assisti a um dos momentos mais emocionantes da minha vida! No final, houve atépiquenique num jardim qualquer da cidade, do qual só me resta a memória de umatoalha estendida na relva e muita comida espalhada por cima e muitos rostos emocionadose felizes à sua volta.

Mudança de casa e para o meu pai,de profissão. Com a ocupação das casas, terrenos e quintas dos mais abastados,também nós fomos atingidos. Foi um golpe duro. Não tínhamos casa própria e nemeramos ricos, e tudo o que o meu pai tinha conseguido amealhar com esforço e muitotrabalho estava lá, gasto numas pilhas de troncos de madeira e em salários aostrabalhadores que a cortaram e amontoaram, no terreno do lavrador e pronta parair para a fábrica. Depois da revolta vieram as ocupações desmedidas e semcontrolo, onde a palavra liberdade foi distorcida e em que tudo se podia! O quenão foi vendido ao desbarato foi destruído. A madeira foi incendiada. Asfábricas fecharam. E o meu pai viu-se forçado a começar de novo, mais uma vez edesta feita, na agricultura. Mudamos de terra e de casa. Para mim foi umaaventura, uma aventura inesquecível numa quinta a perder de vista (aos meusolhos de então!), cheia de recantos e encantos por descobrir. Só tive pena dena mudança perder a minha boneca, a minha única boneca e modelo para os meusdotes de pequena costureira!

Eleições. Primeiras eleiçõeslivres. E sobretudo, uma grande vitória para as mulheres, que pela primeiravez, todas sem exceção tinham o direito ao voto. A minha mãe estava lá, e nafila ao lado dela estava eu. Foi um grande acontecimento!

Por último, mas não o último dos 4 acontecimentos em ordemcronológica, uma notícia de jornal! A notícia da minha vida. Foi pelos meusolhos que li as palavras lá escritas e a imagem que mostrava umas roupas demuitos anos, manchadas de sangue. Aquilo chocou-me e marcou-me. Os restosmortais de uma mulher morta durante o regime salazarista iam ser mudados paraoutro local. E na minha inocência perguntei-me a mim própria silenciosamente,se iriam passar com ela ali na nossa estrada, à nossa porta. Ansiei que assimfosse e eu a pudesse ver. Não passou! A estrada foi outra a muitos quilómetrosde distância, mais para sul.
Mais tarde, já adulta e a trabalhar em Lisboa, deparei-me com o livrosobre essa minha heroína numa banca de livros usados, lá para os lados da Praçado Comércio. Veio comigo.
E, numa página de um livro astrobiográfico escrito a várias mãosmuitos anos depois, lá está o meu tributo a essa grande mulher que marcou aminha infância e me ensinou (mesmo que indiretamente) o que é o 25 de Abril!






Imagem dos cravos tirada daqui

Quem é a maga rosa?

É uma alma antiga, bruxinha ou alquimista, que sabe que é o sonho que comanda a vida e que o essencial só é visível ao coração, pelo que coloca paixão em tudo o que faz, mesmo que aos olhos dos outros não passe de uma lunática. Quando desce à terra, deita cartas e lê nos astros, enquanto vai espalhando pinceladas de cor e boas energias!

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • maga rosa

    Grata! Beijinhos

  • maga rosa

    A foto é da casa dos fundos, a minha oficina, mas ...

  • Maribel Maia

    Que surja a melhor das escolhas!!!Boa semana!!Beij...

  • Ana D.

    Que linda está a tua casinha com os teus desenhos!...

  • maga rosa

    Grata!

Em destaque no SAPO Blogs
pub